Minha Opinião – Sandy não gosta de Música Sertaneja

Sandy polêmica

Vou falar sobre Sandy, depois que uma pessoa que eu admirava, fez um discurso veemente, defendendo a pessoa.

E disse, equivocadamente, que Sandy falou que ama o pai, mas gosta de outros gêneros musicais.
Não!
Sandy disse: “-eu amo meu pai, mas não gosto de música sertaneja”.

Eu estava assistindo.

Minha opinião:

Sandy sua fofa, só por causa da música sertaneja, você é quem você é.

Você pôde ter a formação/educação/cultura que tem hoje.

-Ah!, mas ela não viveu só do dinheiro do pai, ela trabalha desde pequena.

Sim, mas foi com a música sertaneja que ela começou, e por causa da música sertaneja do pai, e dos avós, que conquistou o respeito de tanta gente no início.

E foram esses fãs que fizeram a carreira dela, mesmo quando deixou de ser sertaneja.

Então Sandy, se hoje você pode apontar seu dedo cheio de anéis e esmalte caro para o outro e falar:
-“olha, você compõe bem em inglês, mas sua pronuncia não é boa, precisa melhorar isso se quiser cantar em inglês…”.
-É porque seu pai, trabalhando com a música sertaneja, pode te pagar cursos e viagens, a ponto do seu inglês ser tão bom, que você pode julgar as pessoas por isso.

Eu, Aleixa, achei uma postura completamente desnecessária e fora de hora.

Pareceu que ela, que é tão sem sal e tão sem graça, queria ser moderna, descolada, rebelde, revoltadinha… tudo na mesma frase infeliz.

“Amo meu pai, mas não gosto de música sertaneja”.

Ah, vá catar coquinho!

Eu amo meu pai, que ama música sertaneja.

Não amo, mas respeito demais a música sertaneja (raiz, pelo amor de Deus, não estou falando dos que se dizem sertanejos de 1990 pra cá).

E por isso, achei que ela poderia ter guardado essa informação pra si.

Ela cuspiu no prato de porcelana que comeu, com garfo de prata.
Ela sambou de salto Louboutin sobre os discos de outro/diamante/platina… do pai.

Então, pessoa que eu admirava e que defendeu a Sandy, você disse que estava excluindo quem estava falando “mal” da atitude da moça. Beleza, poupei seu precioso tempo, e te excluí primeiro.